Após início de campeonato muito disputado, espanhol da Ferrari consegue ótima sequência e pinta como grande favorito ao título

Com um início muito disputado de campeonato (foram sete vencedores diferentes nas sete primeiras provas), a temporada 2012 da F1 parecia caminhar para uma disputa apertada até o fim entre os pilotos das principais equipes do grid. Mas a previsão talvez não se confirme graças a um nome: Fernando Alonso. O espanhol da Ferrari venceu duas das últimas três provas ( Europa e Alemanha ), abriu 34 pontos de vantagem para Mark Webber, o segundo colocado do Mundial, e surge como o principal candidato ao título.

Leia também: Chefe da Ferrari aposta em volta por cima de Felipe Massa

A campanha de Alonso é irretocável. O asturiano é o único piloto com três vitórias no ano e também o único que conseguiu pontuar em todas as 10 etapas da temporada. Além disso, nas últimas seis corridas, Alonso subiu ao pódio em cinco oportunidades. Por conta disso tudo, o espanhol, que era tido como uma das zebras de 2012 devido principalmente às dificuldades do novo bólido da Ferrari, pinta como favorito a conquistar o título e se tornar o tricampeão mais jovem da história da categoria.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Na segunda metade do campeonato, que começa neste fim de semana com o GP da Hungria , a Red Bull é quem aparece como principal concorrente do piloto da Ferrari. Webber é o segundo colocado, mas luta com a instabilidade dos resultados. Por isso, a grande pedra no sapato para o tricampeonato do espanhol deve ser o atual bicampeão Sebastian Vettel, como já ficou indicado durante o GP da Alemanha, quando o jovem alemão chegou a ameaçar a vitória de Alonso. O que pesa a favor de espanhol, além da ótima fase, é a melhoria do carro da escuderia italiana e sua incrível estabilidade (em Hockenheim, Alonso chegou a 22 corridas seguidas terminando na zona de pontuação).

Deixe seu recado e comente esta notícia com outros leitores

Os tropeços das equipes concorrentes também ajudam a disputa a se manter concentrada entre os três primeiros colocados da tabela . O principal exemplo é o da McLaren, que não conseguiu manter o bom ritmo do começo do ano e agora vê sua dupla de pilotos, Lewis Hamilton e Jenson Button, cair pela tabela de classificação. Michael Schumacher e Nico Rosberg, pilotos da Mercedes, não conseguem uma sequência de bons resultados e lutam com o desempenho mediano do carro da equipe. A Lotus, que mostrou força nos testes de meio de temporada, não confirmou a expectativa e ainda não venceu.

O Grande Prêmio da Hungria acontece neste domingo (29), às 9h (Brasília). Os treinos livres começam a ser disputados já na sexta-feira. 

Alonso celebra vitória na Alemanha com champanhe
AP
Alonso celebra vitória na Alemanha com champanhe


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.