Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Prost afirma ter ficado “chateado” após assistir filme sobre Senna

Ex-piloto francês lamenta ser tratado como vilão no documentário e ressalta “lado humano” de sua convivência com o tricampeão

iG São Paulo | - Atualizada às

O ex-piloto francês Alain Prost não ficou nada satisfeito com o enfoque dado no filme “Senna”. O documentário conta a trajetória do tricampeão brasileiro e foca na sua lendária rivalidade com Prost dentro e fora das pistas, com o francês sendo retratado como vilão.

Leia também: Recheada de circuitos modernos, F1 esquece alguns de seus grandes templos

Em fevereiro deste ano, Prost comentou que nem iria assistir ao filme, por discordar com os diretores. Agora, porém, o francês parece já ter visto e formado sua opinião. Perguntado se concordou com a forma com que foi tratado, ele foi enfático. “Não, absolutamente não”, afirmou em entrevista ao canal inglês ITV.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

“Eu diria que estou muito chateado. Digo o motivo em 30 segundos. Porque gastei muito tempo tentando explicar as coisas”, comentou Prost. “No fim, eles quiseram fazer uma coisa mais comercial, com o bom e o mau. Eu não me importo muito em ser o vilão”.

O francês ainda comentou que sua convivência com Senna era muito maior do que a rivalidade na pista. “Tem todo um lado humano da história, com duas personalidades. As pessoas entenderiam mais do que acontecia quando a gente disputava e teriam entendido bastante dos últimos três ou quatro meses em que ele me ligava para pedir para eu voltar à Associação de Pilotos, para perguntar sobre a Williams, sobre segurança, vida pessoal, muitos segredos que nunca contei a ninguém”, comentou.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Para concluir, Prost ressaltou novamente o lado humano da relação entre os dois, que deixou uma grande história para o automobilismo mundial. “Ao final do dia, tudo que você pode ver é o lado humano. De outra forma, você não tem história, não tem tradição, e isso é uma pena”, finalizou.

Leia tudo sobre: Fórmula 1F1Alain ProstAyrton Senna

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG