Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Pressionado na Ferrari, Massa revela ter procurado ajuda psicológica

Brasileiro também criticou a imprensa brasileira e afirmou que falta de resultados não tem relação com acidente de 2009

Gazeta |

Pressionado na Ferrari, o brasileiro Felipe Massa convive com uma série de especulações sobre sua possível saída da escuderia italiana no final da temporada. Para tentar superar a má fase nas pistas e garantir a renovação de seu contrato, o piloto de 31 anos revelou que procurou ajuda psicológica.

Leia também: Chefe da McLaren confia em renovação do contrato de Lewis Hamilton

"Os resultados ruins influenciaram no lado psicológico. Fui procurar um psicólogo, fui fazer terapia. Tenho que tentar tudo até o fim, porque acredito que as coisas vão mudar", declarou Massa em entrevista à Revista ESPN.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

O ferrarista não sobe ao lugar mais alto do pódio desde que venceu o Grande Prêmio do Brasil de 2008 e perdeu o Mundial por um ponto para o britânico Lewis Hamilton. No ano seguinte, ele sofreu o grave acidente durante a etapa da Hungria de 2009, quando uma peça da Brawn GP do compatriota Rubens Barrichello atingiu sua cabeça.

Apesar da sua queda de rendimento desde então, Massa garante que a situação não tem nada a ver com o episódio em Hungaroring. "Já cansei de pensar nisso, não sou estúpido. Não só pensei, mas fiz 45 mil exames. Todos os médicos dizem que não tenho nada. Então não tem um porquê", declarou.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros leitores

Muito criticado no início desta temporada, quando precisou de quatro provas para marcar os primeiros dois pontos, Massa reclamou do execesso de cobrança da mídia nacional. "Você acha que é certo todo mundo se virar contra um piloto que representa seu país? Não. Mas é o que faz 99% da imprensa (brasileira)", condenou.

O brasileiro começou a mostrar sua resposta na última corrida, em Silverstone, na qual alcançou a quarta colocação, seu melhor resultado no ano. Ele agora totaliza 23 pontos e ocupa o 13º lugar na tabela de classificação, mas ainda está muito atrás de seu companheiro de equipe, o espanhol Fernando Alonso, que lidera o Mundial com 129 pontos.

Leia tudo sobre: F1FerrariFelipe MassaFernando AlonsoRubens Barrichello

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG