Largando em segundo, australiano manteve ritmo constante e conseguiu ultrapassar Fernando Alonso nas voltas finais da corrida

O australiano Mark Webber venceu o Grande Prêmio da Inglaterra de Fórmula 1 neste domingo (8) e parecia não acreditar no próprio feito. Largando da segunda posição, ele manteve ritmo constante durante a prova para se aproximar do líder Fernando Alonso nas voltas finais e ultrapassá-lo a quatro giros da bandeira quadriculada, fato que o fez vibrar bastante.

Leia tambémVitória de Webber em Silverstone acirra disputa pelo Mundial

Webber largou com pneus macios e realizou dois pit stops em que optou pelos compostos mais duros, que apresentaram melhor rendimento durante a corrida. Já Alonso iniciou a corrida com os pneus duros, manteve o mesmo tipo após a primeira parada nos boxes, mas foi obrigado pelo regulamento a colocar os macios no fim da prova. Ele caiu de rendimento e permitiu que o australiano se aproximasse e fizesse a ultrapassagem.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

"Eu tenho algumas vitórias, mas essa foi inacreditável. Sabia que ele (Alonso) estava correndo com uma estratégia diferente. Deu certo para a gente no último stint. Estou na Lua", comemorou o veterano da Red Bull.

O resultado deste domingo ainda aproxima Webber da luta pela primeira posição do Mundial . Ele é o segundo colocado, mas diminuiu para 13 pontos a desvantagem que tem para Alonso, líder da temporada com 129 pontos marcados nas nove provas de 2012.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

"Nós vamos aproveitar o resultado, foi realmente difícil, e isso é o importante. Precisamos nos lembrar como precisamos trabalhar duro para conseguir resultados que nem esses e amanhã já é Hockenheim", disse Webber. "Assim que tem que ser, é uma temporada muito longa e não vou me importar com nenhuma posição no campeonato no momento", completou. A próxima corrida da Fórmula 1 é o Grande Prêmio da Alemanha, disputado no circuito de Hockenheim no dia 22 de julho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.