Australiano da Red Bull deixa espanhol para trás nas últimas voltas e fica com a vitória. Massa tem seu melhor resultado no ano e é quarto. Bruno Senna fica em nono

Em um fim de prova muito emocionante em Silverstone, Mark Webber conseguiu ultrapassar Fernando Alonso e ficou com a vitória do GP da Grã-Bretanha de Fórmula 1 deste domingo (8). O australiano da Red Bull chegou ao seu segundo triunfo na temporada e diminuiu a diferença do espanhol na liderança do campeonato.

Leia também: Veja as melhores fotos do GP da Grã-Bretanha

Sebastian Vettel, companheiro de Webber, completou o pódio. Felipe Massa chegou na quarta posição e conquistou seu melhor resultado na atual temporada , depois de uma ótima prova. Kimi Raikkonen e Romain Grosjean, da Lotus, terminaram atrás do brasileiro. Michael Schumacher, da Mercedes, foi o sétimo, após passar Lewis Hamilton no fim. Outro que teve um bom fim de prova foi Bruno Senna: na última volta, o brasileiro da Williams deixou Nico Hulkenberg para trás e terminou em nono. O piloto da Force India ainda foi superado por Jenson Button, que completou o Top-10.

Prova começa sem chuva, Massa tem ótimo início e pula para terceiro

Sem a esperada chuva no início da prova em Silverstone , o grande destaque foi Felipe Massa. Depois de largar em quinto, conseguiu ultrapassar Vettel e assumiu a quarta posição, logo atrás de Schumacher. O brasileiro, então, começou a pressionar o alemão nas voltas seguintes.

O heptacampeão mundial, porém, não facilitou a vida do ferrarista. Ameaçado, conseguiu defender bem a posição e fez com que Massa perdesse tempo. Com isso, o brasileiro começou a ser pressionado por Vettel. Aí o piloto da Ferrari voltou a ser destaque: conseguiu segurar bem a posição e não deixou o atual bicampeão mundial voltar à sua frente.

Logo depois, Massa voltou a pressionar Schumacher, que não resistiu e foi ultrapassado no 12º giro. Alonso, fazendo várias voltas mais rápidas, manteve a ponta, com Webber seguindo firme na segunda posição.

Outro piloto que começou muito bem foi Sergio Pérez. Depois de largar em 15º, já estava no Top-10 e se preparava para ultrapassar Pastor Maldonado, mas o venezuelano acabou se chocando com a Sauber, fazendo o mexicano abandonar a prova . O início de corrida de Senna também foi bom: o brasileiro da Williams largou em 13º e ocupava a décima posição logo nas primeiras voltas.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

Vettel faz parada antes e ultrapassa Massa nos boxes

Apesar de um ótimo desempenho na pista, Massa não conseguiu se manter na frente de Vettel. O alemão da Red Bull parou nos boxes na volta 11 e conseguiu deixar o brasileiro para trás após o giro 14, quando Massa fez sua troca de pneus. Com isso, Vettel assumiu a terceira posição.

O último entre os primeiros a parar foi Lewis Hamilton, o que proporcionou uma sequência de ultrapassagens para nenhum fã de automobilismo botar defeito. No giro 19, Hamilton estava na liderança provisória, à frente de Alonso. O espanhol começou a pressioná-lo e conseguiu a ultrapassagem, mas foi rapidamente surpreendido pelo britânico e perdeu a posição. Na terceira parte da sequência, porém, o espanhol mais uma vez passou Hamilton e voltou à liderança.

Depois da primeira rodada de pits completa, Alonso e Webber se mantiveram na ponta. Schumacher voltou em quinto, atrás de Massa, mas foi ultrapassado por Raikkonen e Hamilton e foi parar na sétima posição, à frente de Romain Grosjean.

Ferrari trabalha bem na segunda parada e Alonso volta na frente

O primeiro a parar nos boxes pela segunda vez na parte da frente foi, surpreendentemente, Hamilton, que havia sido o último a trocar seus pneus no início. Vettel, que parou no giro 32, conseguiu voltar novamente à frente de Massa após a volta 36, quando o brasileiro foi chamado pela Ferrari.

Quem também conseguiu manter sua posição logo depois da segunda parada foi Alonso. O espanhol estava seriamente ameaçado por Webber, mas com um bom trabalho da Ferrari, conseguiu voltar na frente do australiano. Atrás dos carros da Ferrari e da Red Bull, vinham as Lotus de Raikkonen e Grosjean, com Hamilton e Schumacher logo atrás.

Nesta rodada de pit stops, destaque para uma cena bizarra: Kamui Kobayashi, ao parar na volta 36, acabou atropelando alguns mecânicos da Sauber . Ainda durante a prova, a equipe confirmou que ninguém se feriu gravemente com o incidente.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Webber ultrapassa Alonso no fim e vence a prova

Ao contrário do que normalmente acontece, os pneus duros tiveram melhor desempenho que os macios em Silverstone. Após a segunda parada nos boxes, Alonso teve de utilizar os compostos macios, ao contrário de Webber. Com isso, o australiano chegou a tirar até 1 segundo de diferença por volta e colou na Ferrari do espanhol. No fim, Alonso resolveu não colocar sua prova em risco e Webber conseguiu ultrapassá-lo com certa tranquilidade para chegar à vitória.

Alonso manteve a segunda posição e acabou não sendo pressionado por Vettel, que terminou em terceiro. Massa, mesmo sendo atacado por Raikkonen, terminou em quarto, seu melhor resultado no ano. Grosjean ficou com a sexta posição, atrás de seu companheiro de equipe.

Também no fim, Schumacher conseguiu recuperar a posição que havia perdido de Hamilton e ficou em sétimo. Outro que terminou a prova em grande estilo foi Bruno Senna. O brasileiro da Williams ultrapassou Hulkenberg na última volta para chegar à nona posição. O alemão da Force India, que estava com pneus macios, assim como Alonso, ainda perdeu a posição para Jenson Button, que terminou em décimo, e para Kobayashi, o 11º. 

A próxima etapa da Fórmula 1 vai ser disputada no circuito de Hockenheim, na Alemanha, no dia 22 de julho.

Confira como ficou a classificação do GP da Grã-Bretanha:

1 – Mark Webber (AUS) - Red Bull – a 52 voltas
2 – Fernando Alonso (ESP) - Ferrari – 3s
3 -- Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull - 4s8
4 – Felipe Massa (BRA) - Ferrari – 9s5
5 – Kimi Raikkonen (FIN) – Lotus – 10s3
6 – Romain Grosjean (FRA) – Lotus – 17s1
7 – Michael Schumacher (ALE) - Mercedes - 29s1
8 – Lewis Hamilton (GBR) – McLaren – 36s4
9 - Bruno Senna (BRA) – Williams – 43s3
10 – Jenson Button (GBR) – McLaren – 44s4
11 – Kamui Kobayashi (JAP) – Sauber – 45s3
12 – Nico Hulkenberg (ALE) - Force India – 47s8
13 – Daniel Ricciardo (AUS) - Toro Rosso – 51s2
14 – Jean-Éric Vergne (FRA) - Toro Rosso – 53s3
15 – Nico Rosberg (ALE) – Mercedes – 57s3
16 – Pastor Maldonado (VEN) - Williams – a 1 volta
17 – Heikki Kovalainen (FIN) – Caterham – a 1 volta
18 – Timo Glock (ALE) – Marussia – a 1 volta
19 – Charles Pic (FRA) - Marussia – a 1 volta
20 – Pedro de La Rosa (ESP) – HRT – a 2 volta
21 – Narain Karthikeyan (IND) – HRT – a 2 volta
22 – Sergio Pérez (MEX) - Sauber – Abandonou
23 – Paul di Resta (GBR) - Force India – Abandonou
24 – Vitaly Petrov (RUS) - Caterham – Abandonou

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.