Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Alonso comemora pole em Silverstone, mas diz que é a menos importante do ano

Segundo espanhol, é bom largar na frente pela visibilidade, mas chuva deve aproximar os carros depois de algumas voltas

iG São Paulo | - Atualizada às

Em um classificatório marcado pela forte chuva que atingiu o circuito de Silverstone, Fernando Alonso provou mais uma vez se destacar em condições adversas. Depois do treino ser interrompido por mais de 90 minutos, o espanhol voltou à pista com força total e conquistou a pole position para o GP da Grã-Bretanha. Ele não largava na frente do grid há 31 provas.

Leia também: Em treino interrompido pela chuva, Alonso crava a pole em Silverstone

"Estamos felizes com a pole position depois de quase dois anos - para a Ferrari, é um longo tempo”, comemorou Alonso . “Com essas condições climáticas, o classificatório foi um dos menos importantes do ano, porque tudo ficará misturado depois de algumas voltas amanhã. Mas com essa visibilidade, é melhor começar da ponta, então estou feliz”, avaliou.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

A Ferrari estava com seus dois carros no final do grid quando o classificatório foi paralisado por conta da chuva, mas mudou completamente de sorte com a retomada das atividades, vendo seus dois pilotos brigarem pelas primeiras colocações. Para Alonso, isso mostra como os resultados podem variar rapidamente em condições como a de hoje.

“Com a pista molhada, você nunca sabe. Precisa estar no lugar certo na hora certa quando faz a volta, e a volta precisa ser limpa, sem grandes erros. Quando você se encontra na pole position, é uma surpresa”, afirmou.

O piloto da Ferrari se mostrou à favor da bandeira vermelha, que interrompeu a prova por mais de 90 minutos: “Era impossível correr – foi uma boa decisão dar a bandeira vermelha e também esperar até que a pista estivesse em condição para voltarmos. Algumas vezes criticamos as decisões quando não ficamos felizes com elas, mas hoje eles fizeram um ótimo trabalho, a prioridade foi a segurança”.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros leitores

Alonso ainda se defendeu das acusações de ter marcado sua melhor volta no Q2 de forma irregular, pois não teria desacelerado sob bandeira amarela. “Não fiz meu melhor tempo naquele setor. Tirei o pé naquela área em que eles estavam removendo o carro”, explicou o espanhol, referindo-se ao carro de Romain Grosjean, que, ao rodar e parar na brita, provocou a bandeira amarela.

O Grande Prêmio da Grã-Bretanha acontece neste domingo (8), às 9h (de Brasília). Acompanhe a prova pelo tempo real do iG.

Leia tudo sobre: F1Fernando AlonsoFerrariSilverstoneRomain Grosjean

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG