Descontente com resultados, chefe espera que engenheiros encontrem logo solução para o F2012

A Ferrari enfrentou mais um fim de semana difícil no Grande Prêmio da China de Fórmula 1. Mesmo com o espanhol Fernando Alonso chegando à prova como líder do Mundial , ele e o brasileiro Felipe Massa não conseguiram acompanhar o ritmo dos rivais. Por isso, o chefe da equipe, Stefano Domenicali, pediu uma reação rápida a seus engenheiros para melhorar o carro.

Leia também: ONG do Bahrein denuncia prisões para evitar protestos contra a F1

O F2012 , modelo da escuderia para a temporada, foi criado a partir de um projeto novo da Ferrari, mas não apresentou os resultados esperados. Em Xangai, Alonso foi apenas o nono colocado da corrida, quatro posições à frente de Felipe Massa, que ainda não pontuou em 2012 .

Siga o iG Automobilismo no Twitter

"É claro que estou absolutamente infeliz com o jeito que o carro nasceu, isso é um fato. É fácil você arrumar as coisas quando tem um carro rápido. Por isso espero ver uma reação rápida de nossos técnicos, porque precisamos dar a nossos pilotos um carro muito mais competitivo", disse Domenicali.

No Mundial de Construtores , a escuderia italiana aparece na terceira colocação, com os 37 pontos de Alonso. A liderança é da McLaren, com 88, seguida pela Red Bull, que soma 64 pontos após três corridas.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros leitores

"A tabela de tempos mostra que ninguém está dominando, mas em relação à performance, vimos situações diferentes nas três primeiras corridas. É fato que nunca estivemos lá em cima, então ainda temos algum caminho a percorrer", afirmou o dirigente.

Nesta temporada, o melhor resultado da Ferrari foi a vitória de Fernando Alonso no GP da Malásia . Em uma corrida atípica, com muita chuva, o espanhol surpreendeu ao vencer a prova, seguido pelo mexicano Sergio Pérez, da Sauber. A próxima etapa da Fórmula 1 acontece já neste domingo (22), no Bahrein .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.