Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Em terreno masculino, garota de 16 anos supera veteranos da moto

Sabrina Paiuta corre desde os sete anos, já é campeã paulista de SuperMoto e espera ir muito além

Mariana Gianjoppe, iG São Paulo |

Quem ainda acha que moto não é coisa para mulheres tem mais um motivo para mudar de ideia. Uma garota de apenas 16 anos tem despontado como uma das principais promessas do motociclismo brasileiro. Sabrina Paiuta é destaque na SuperMoto e tem deixado muitos marmanjos para trás. Campeã paulista em 2010, a jovem piloto encanta o público e sonha em disputar um mundial.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

A paixão pela moto e pela velocidade começou cedo. Com apenas cinco anos, a menina de São Bernardo do Campo já acompanhava com interesse o trabalho do pai, Eduardo Paiuta, treinador de pilotos de Motocross. Aos sete, Sabrina não resistiu e fez um pedido ao seu pai. “Um dia cheguei chorando para ele pedindo uma moto. Queria treinar também”, conta.

Eduardo deu o presente e logo a filha estava treinando e participando de campeonatos. Competindo no Motocross desde 2002, Sabrina teve a oportunidade de fazer um teste para a SuperMoto em 2009 e desde então vem impressionando. No mesmo ano, ela estreou na nova modalidade e de cara chegou ao vice-campeonato paulista na categoria SM3. Em 2010, ficou invicta por 14 provas e conquistou o título estadual com duas corridas de antecedência.

O bom desempenho assustou os veteranos. Única mulher e mais jovem entre os competidores, a garota prodígio sofreu para conquistar o respeito dos adversários. “No começo foi bem difícil. Alguns pilotos não aceitavam muito bem e outros achavam que seria fácil bater o tempo de uma menina. Mas hoje não é mais assim. Vim conquistando meu espaço e hoje eles gostam muito da minha presença nas provas”, afirma.

Em 2011, correndo com uma moto Kawasaki de 250cc, Sabrina não tem a menor dúvida quanto ao seu objetivo. “Quero ser campeã brasileira”. Mas para isso ela passa por uma rotina puxada de treinamentos. De segunda a sexta a piloto vai à academia e aos fins de semana treina com a moto, em pistas de Motocross ou Supermoto. Isso tudo sem deixar os estudos de lado. “A escola vem em primeiro lugar. Se vou mal, meus pais cortam o treino e a academia”.

Difícil é sobrar tempo livre para sair com os amigos, passear no shopping, ir para festas e outros passatempos que ela, como toda adolescente, adora. “É muito complicado, sábado e domingo ou saio com os amigos ou treino, então é muito raro eu sair. E não posso dormir tarde também, senão fico cansada e não consigo treinar bem”, explica a atleta.

Divulgação
Sabrina Paiuta durante a segunda etapa do campeonato paulista de SuperMoto
Tanta dedicação é essencial para quem sonha alto como a jovem piloto. “Meu sonho é disputar um Mundial. Para mim, as competições no Brasil são apenas um treino para chegar lá”. E ela já corre atrás de patrocínios para seguir os passos de ídolos como o piloto Rafael Fonseca - atual campeão brasileiro na SM1, que este ano disputa o Campeonato Mundial de Supermoto.

Além de Fonseca, ela lista outros ídolos no motociclismo: Valentino Rossi e Casey Stoner, na MotoGP, Antonio Cairoli e Ken Roczen, na MotoCross, e os brasileiros Swian Zanoni e Chico Velasco. E a menina nem sequer cogita trocar a moto por carros no futuro. “Não gosto. Já tentei correr de kart uma vez, mas não deu certo...[risos]”.

No último domingo (14), mesmo com uma moto inferior a de seus adversários (que correm com 450 cc), Sabrina conquistou o segundo lugar na prova da divisão especial do campeonato paulista (SM1), na Praia Grande. Agora seu próximo desafio é a segunda etapa do brasileiro, no dia três de Setembro, que será realizada em Goiânia, onde ela se sente em casa. “Lá eu já tenho fãs, que sempre me acompanham e torcem por mim”, anima-se.

Em um esporte ainda novo no Brasil e território quase que exclusivamente masculino, a garota aposta em resultados e na simpatia para conquistar público e patrocinadores, alcançar suas metas e ir além da promessa.

Leia tudo sobre: sabrina paiutamotosupermotomundial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG