Wilsinho Fittipaldi lamentou a crise de pilotos que o Brasil passa na categoria e avisou que a Formula Vee é uma das boas opções para formação

F1 não terá piloto brasileiro em 2018
Divulgação
F1 não terá piloto brasileiro em 2018

Felipe Massa confirmou nos últimos dias que vai se aposentar da F1 ao final do ano. Com isso, o Brasil não terá um piloto em ação na principal categoria do automobilismo mundial pela primeira vez desde 1970, ano de estreia de Emerson Fittipaldi.

Leia também: Felipe Massa anuncia aposentadoria da Fórmula 1: "Dessa vez é verdade

Wilson Fittipaldi Júnior, irmão de Emerson, ex-piloto e ex-chefe da única equipe brasileira até hoje a correr na F1 , lamentou a ausência de brasileiros no ano que vem.

"O Brasil ficou muito tempo parado, sem nenhum projeto de formação de pilotos", disse Wilsinho, como também é conhecido. "E agora chegamos a essa situação triste. Eu acredito que em até quatro ou cinco anos será difícil ter um brasileiro na Fórmula 1", complementou.

Wilsinho Fittipaldi com um carro da Formula Vee
Divulgação
Wilsinho Fittipaldi com um carro da Formula Vee

Pouco antes da estreia de Emerson na Fórmula 1, em 1967, ele e Wilsinho criaram no Brasil a Fórmula Vee , com o objetivo de formar e revelar novos pilotos.  É com o mesmo pensamento que o ex-piloto retorna à categoria 50 anos depois e acredita que este é o caminho para o surgimento de novos pilotos no país.

Leia também: Ferrari pode deixar Fórmula 1 depois de 2020, revela presidente Marchionne

Segundo ele, a FVee é um dos caminhos para jovens pilotos  iniciarem a carreira. "Continua sendo uma categoria de baixo custo e muito acessível. Só assim conseguiremos retomar o trabalho e a tradição de contar sempre com novos e talentosos pilotos na Fórmula 1", concluiu.

Além de Emerson e Wilsinho, a FVee revelou outros grandes nomes do automobilismo nacional, como Nelson Piquet e José Carlos Pace.

A aposentadoria de Massa

O piloto da Williams, que havia anunciado aposentadoria no ano passado, explicou que chegou a correr por mais uma temporada a pedido da montadora. No entanto, desta vez, o adeus é definitivo. Nas redes sociais, Felipe Massa publicou um vídeo de agradecimento e explicação.

Leia também: Projetista diz que se sente responsável pela morte de Ayrton Senna

"Fala, pessoal, bom, como vocês sabem, ano passado eu anunciei que iria encerrar minha carreira, e a Williams pediu para eu continuar mais uma temporada, eu continuei, mas dessa vez é verdade, vai ser minha última corrida em Interlagos, no Brasil, e em Abu Dhabi. Queria agradecer toda a torcida e todo o carinho, todo o suporte da minha família, dos meus amigos e patrocinadores, todo o carinho de todos vocês que torceram por mim durante todo esse tempo e que continuem torcendo em outras categorias, em outros campeonatos pela frente. E nos vemos no Brasil e em Abu Dhabi. Um beijo em todos vocês e valeu!", disse o piloto da F1. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.