Vijay Mallya, 61, é acusado de fraude e lavagem de dinheiro; foi detido pela polícia londrina após um pedido formal das autoridades indianas

Vijay Mallya, co-proprietário da equipe de Fórmula 1 India Force
Reprodução
Vijay Mallya, co-proprietário da equipe de Fórmula 1 India Force

Vijay Mallya, co-proprietário da equipe de Fórmula 1 India Force, foi preso na manhã desta terça-feira (18) pela polícia de Londres. O empresário é acusado de fraude e lavagem de dinheiro na Índia e ainda apresenta irregularidade financeiras em sua extinta companhia aérea, Kingfisher Airlines.

LEIA TAMBÉM: Filho de Schumacher fala do pai pela primeira vez: "Ele é meu modelo, meu ídolo"

A prisão aconteceu logo após o pedido formal da Direção Central de Investigação e Execução da Índia. O dono da equipe de Fórmula 1 fugiu do país em março de 2016, quando as pressões sobre as dívidas aumentaram e desde então é procurado pelas autoridades asiáticas. De acordo com informações do jornal "The New York Times", o dirigente deve cerca de R$ 3,8 bilhões em dívidas não pagas à bancos estaduais indianos.

Ainda na Índia, as autoridades do país asiático investigam supostas dívidas de uma empresa de cerveja, também relacionada ao magnata. Foi através da empresa de bebidas que Vijay Mallya fez sua fortuna, antes mesmo de migrar para o automobilismo ou aviação. Além disso, o empresário ainda é proprietário de uma franquia da liga indiana de críquete.

LEIA TAMBÉM: Ex-chefão da Fórmula 1 explica o motivo de nunca ter ido visitar Schumacher

Em fevereiro deste ano, a Índia havia alegado que possuía um caso "legítimo" contra Mallya e fez um pedido de extradição para o empresário ao Reino Unido, baseado no Tratado de Extradição entre os os dois governos.

“Oficiais da Unidade de Extradição da Polícia Metropolitana prenderam nesta manhã, terça-feira, 18 de abril, um homem com mandado de extradição. Vijay Mallya foi preso em nome das autoridades indianas por relação com acusações de fraude. Ele foi preso depois de comparecer a uma delegacia de Londres e vai se apresentar à Corte dos Magistrados de Westminster ainda hoje, 18 de abril", declarou a Scotland Yard.

LEIA TAMBÉM: Galvão Bueno sobre amizade com Ayrton Senna: "A gente se divertia demais"

Defesa

Vijay Mallya utilizou sua conta oficial do Twitter para justificar o ocorrido: "Hype mídia indiana usual. A audiência de extradição no Tribunal começou hoje como esperado", escreveu o dono da equipe de Fórmula 1. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.