Tamanho do texto

Filmadora é suspeita de ter enfraquecido o capacete do alemão no acidente de esqui que o deixou em coma

De acordo com o jornal britânico The Telegraph, uma câmera portátil que ficava no capacete de Michael Schumacher pode ter registrado imagens do acidente de esqui que ele sofreu há dois na estação de esqui de Méribel, sudeste da França.

Leia mais: Schumacher continua sendo acordado lentamente pelos médicos

O jornal diz que a câmera é importante para explicar o acidente, e não apenas pelas imagens que eventualmente tenha registrado. Ela pode também ter enfraquecido a estrutura do capacete, que se rachou quando o alemão chocou-se de cabeça com uma pedra.

Veja também: Família nega doença e confirma processo para Schumacher sair do coma

"O capacete quebrou completamente, no mínimo em duas partes. A Ensa (Escola Nacional de Esqui e Alpinismo de Chamonix) verificou o material do capacete e constatou que estava OK. Mas por que ele estourou no impacto? Aí é que entra a câmera. O laboratório tem feito testes para ver se a câmera enfraqueceu a estrutura", contou uma fonte não identificada pelo The Telegraph .

Entenda o caso

Michael Schumacher se acidentou no dia 29 de dezembro de 2013, quando esquiava com o filho, Mick, e um grupo de amigos na estação francesa de Méribel. Ele se desequiliboru ao passar por uma pedra, caiu e bateu com a cabeça em outra rocha. O alemão esquiava fora de pista, segundo a polícia de Albertville.

O heptacampeão de Fórmula 1 já passou por duas cirurgias para reduzir a pressão intracraniana e para a remoção de coágulos, mas segue sedado e em coma. Recentemente foi iniciado um processo de redução dos sedativos para tentar tirá-lo do coma. O processo é lento e não tem previsão para ser finalizado.