Confiante, brasileiro elogia estrutura da Williams, cutuca Ferrari e Alonso por 2013 ruim e analisa problemas da Red Bull em primeiros treinos do ano

Na Williams, Felipe Massa começa temporada da F1 mais confiante que em anos anteriores
Fernando Dantas/Gazeta Press
Na Williams, Felipe Massa começa temporada da F1 mais confiante que em anos anteriores

Ainda é cedo para dizer quais equipes e pilotos serão favoritos ao título na temporada 2014 da Fórmula 1, mas uma coisa já é certa: Felipe Massa está mais animado. Contratado neste ano pela Williams, o brasileiro se mostra mais otimista que nos tempos de Ferrari, principalmente naqueles em que correu ao lado do espanhol Fernando Alonso.

Novamente piloto principal de uma equipe, Massa falou sobre como é colaborar com sua experiência para o desenvolvimento do carro da Williams e que se sentiu “abraçado” pelos funcionários do time inglês. Para ele, a mudança de ares ocorreu no momento certo.

Em um papo bem humorado, o piloto elogiou a estrutura de seu novo time e criticou tanto a Ferrari quanto Alonso, seu ex-companheiro. Ele comentou ainda os problemas enfrentados pela Red Bull nos primeiros testes do ano, realizados em Jerez de la Frontera, as expectativas para a temporada e o sonho de ser campeão, que não o abandonou.

Leia: Massa revela visita a Schumacher e diz acreditar em recupeção do alemão

Mudança de equipe e opção pela Williams

“Olhando tudo que estava acontecendo, as mudanças de regra de 2013 para 2014, acho que era a hora certa de mudar de equipe. Porque começa do zero para todo mundo. Quando o regulamento é igual de um ano para o outro, muda pouca coisa, a gente tem ideia de quem vai estar lá disputando. Agora muda tudo. É uma hora boa”.

“Fui para uma equipe que estava precisando de mim e acreditou muito em me ter como piloto. Me abraçou 100%. Então eu acho que isso me deu mais vontade e motivação”.

Estrutura da Williams e desenvolvimento do carro

“Fiquei muito feliz na primeira vez que visitei a fábrica. Foi muito melhor do que eu imaginava. A Williams tem uma estrutura grande, forte para fazer um carro competitivo. A Williams tem o melhor túnel de vento da F1, um grupo técnico muito bom. Isso mostra uma estrutura forte para fazer um carro competitivo, e não um ano tão difícil como foi em 2013”.

“Estou tendo uma participação muito importante. Tudo que eu falo eles tentam fazer, mudar. Falei muitas coisas, informações, jeito diferente que eu estava trabalhando. Sinto uma força com a equipe acreditando 100% naquilo que eu falo. Acredito que tenho uma certa experiência na carreira. O (Valtteri) Bottas (companheiro de Massa) é um piloto jovem, quer aprender o máximo e estava lá acompanhando meu trabalho, entendendo. Ele tem um ano só de competição e minha experiência é muito importante”.

Leia:  Schumacher pega pneumonia em hospital francês, diz jornal alemão

Cutucadas na Ferrari e em Fernando Alonso

Felipe Massa cutucou Fernando Alonso por não ajudar Ferrari no simulador no ano passado
Carlos Barrias/Reuters
Felipe Massa cutucou Fernando Alonso por não ajudar Ferrari no simulador no ano passado

“Não vou dizer que a Ferrari não me ouvia. Ouvia muito. Ano passado eu trabalhei demais no desenvolvimento do carro, mas o túnel de vento não funcionava como deveria. Tinha peças que não funcionavam na pista. Simulador, eu era o único que fazia. O Alonso não ia. Piloto precisa falar, passar a maior experiência possível para a equipe, mas a equipe precisa fazer direito em todas as áreas para o carro evoluir”.

“A Ferrari começou o ano com um carro competitivo e acabou com um que não era. A gente testava e não funcionava. Isso fez com que perdêssemos muitos pontos e não chegássemos ao final lutando pelo título”.

Problemas da Red Bull e Mercedes à frente

“A Mercedes sem dúvida está em um ritmo muito bom. Foi a única equipe que conseguiu fazer simulação de corrida. Ninguém mais fez. Pode ser sem dúvida uma equipe que vai disputar o campeonato. A gente viu uma McLaren muito rápida também, e a Ferrari fazia tempos interessantes”.

"A Red Bull não conseguiu andar direito. Mostra que eles têm um certo problema pra resolver. Não é tão simples. Ficou claro que o motor [Renault] é um problema sério. Se fosse a minha equipe, a preocupação seria alta. No Bahrein a gente vai poder ter uma visão mais clara”.

Desempenho da Williams nos testes de Jerez animou Felipe Massa
Getty Images
Desempenho da Williams nos testes de Jerez animou Felipe Massa


Expectativas para 2014 e sonho de ser campeão

“Sempre foi meu sonho. Não mudou agora em relação ao que era quando eu entrei na Fórmula 1. Ser campeão é o que eu sempre sonhei minha vida inteira. É difícil enxergar o quanto perto ou longe está. Só na primeira corrida a gente vai poder ver. Espero que possa acontecer, que eu tenha um carro competitivo e uma equipe pronta pra vencer corridas, mas agora é difícil ter essa certeza. Não só eu, mas até a equipe que venceu o campeonato (Red Bull). Às vezes, quando é tudo novo pode ser algo positivo”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.