Chefe da Fórmula 1 diz a jornal inglês que gostaria de ver o novo sistema de pontos em mais duas corridas

Ecclestone diz que a pontuação dobrada manteria o interesse no Mundial de F1 até o fim
Getty Images
Ecclestone diz que a pontuação dobrada manteria o interesse no Mundial de F1 até o fim

Após o polêmico anúncio da mudança do sistema de pontuação para a última etapa do Mundial de Fórmula 1, o chefe da categoria, o inglês Bernie Ecclestone, assegura que não está satisfeito. Em entrevista ao jornal  Daily Telegraph , o dirigente disse que gostaria de contar com este sistema em outras duas provas.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Minha preferência seria pelas três provas finais com pontuação dobrada. Mas talvez essa regra seja cancelada na próxima reunião em janeiro. Para mim, deveria ser três corridas ou nada", disse Ecclestone ao jornal britânico Daily Telegraph. A definição da utilização do novo sistema de pontuação ocorrerá em uma reunião do Grupo Estratégico da F-1, em janeiro.

Veja também: F1 anuncia pontuação dobrada em última prova e numeração fixa de carros em 2014

A ideia da Fórmula 1 de instituir corridas com maior pontuação na tabela do que outras é uma tentativa de deixar para o fim do campeonato a definição de seu vencedor. Em 2013, o alemão Sebastian Vettel chegou ao tetracampeonato da categoria com quatro provas de antecedência.

E mais: Dobrar pontos na última corrida da Fórmula 1 é 'absurdo', diz Vettel

"Ter pontuação dobrada nas três últimas corridas significa que o Mundial continuaria interessante para todo o mundo - fãs, imprensa e televisão - até seu final", justificou Ecclestone.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.