Francês foi candidato único e comandará a Federação Internacional de Automobilismo pelos próximos quatro anos

Jean Todt, presidente da Federação Internacional de Automobilismo
AP
Jean Todt, presidente da Federação Internacional de Automobilismo

Candidato único, Jean Todt foi confirmado como presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) pelos próximos quatro anos, em votação realizada nesta sexta-feira, durante a assembleia geral anual em Paris, na França.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Apesar de esperar uma votação para ser confirmado o segundo mandato, a reeleição do francês já estava praticamente garantida, já que ele era o único candidato após a desistência do britânico David Ward, em novembro.

Piloto de rali nos anos 70, Todt se aposentou em 1981, mas não abandonou o esporte a motor. Fora das pistas, ele continuou como dirigente da equipe Peugeot e conquistou dois títulos mundiais de rali, em 1985 e 1986.

Em 1993, o francês chegou à Ferrari e mostrou o trabalho que o fortaleceu como um dos principais nomes do automobilismo. Ajudando na recuperação da equipe, ele exerceu as funções de diretor geral e chefe-executivo e contribuiu para a escuderia conquistar os seis títulos consecutivos do Mundial de Construtores, além dos cinco de Michael Schumacher.

Após a temporada de 2007, Todt abandonou o comando da equipe e permaneceu apenas como conselheiro. Após o bom trabalho realizado, ele se candidatou para presidente da FIA em 2009 e, confirmando os prognósticos, superou o finlandês Ari Vatanen para suceder Max Mosley, que estava no cargo desde 1993.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.