Após entrar na seleta lista de pilotos tetracampeões na F1, Sebastian Vettel foi elogiado por dois dos maiores da história da categoria

Dois dos maiores vencedores da Fórmula 1, o alemão Michael Schumacher e o francês Alain Prost viram Sebastian Vettel vencer o GP da Índia neste final de semana e entrar na seleta lista de pilotos que conquistaram o Mundial em quatro ocasiões. Vendo o compatriota seguir seus passos, Schumacher fez questão de enviar uma mensagem dando parabéns pelo novo título.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Veja onde estavam os campeões do mundo de F1 aos 26 anos:


"Um grande cumprimento e muitos parabéns a Sebastian. Foi um ótimo desempenho dele e de sua equipe, um ano muito legal, ele realmente merece esse quarto título", afirmou Schumacher em uma mensagem publicada em seu site oficial.

Leia mais: Red Bull é multada por comemoração de Vettel na pista do GP da Índia

Sebastian Vettel reverencia seu Red Bull ao comemorar tetracampeonato mundial de F1
Getty Images
Sebastian Vettel reverencia seu Red Bull ao comemorar tetracampeonato mundial de F1

Com a vitória, Vettel fez com que a Alemanha desbancasse o Brasil e se tornasse o segundo país com mais conquistas na Fórmula 1. Ao total, junto com os sete títulos de Schumi, são 11 conquistados, atrás apenas da Grã-Bretanha, que tem 14.

Outro tetracampeão da categoria (1985, 1986, 1989 e 1993), Alain Prost também parabenizou o alemão pela conquista e disse que Vettel conseguirá marcas ainda mais impressionantes em sua carreira.

"Estou muito feliz por ver o Sebastian ganhar o título. Ele é um grande piloto e teve algumas vitórias marcantes este ano. Você pode ver que ele é metódico em sua abordagem, constrói uma equipe forte em torno dele, que é 100% motivado para o sucesso e inteiramente focado no resultado final. Ele é um grande campeão e eu não acho que esse ano vai ser o último. Ele tem uma boa equipe ao seu redor, estabilidade com a equipe técnica e com a Renault, e é claro que ainda é jovem o suficiente para lutar por mais", concluiu o francês.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.