Piloto brasileiro manifestou seu interesse em voltar à Fórmula 1, mas chefe da equipe suíça negou qualquer possibilidade

Reuters

Rubens Barrichello não tem nenhuma chance de voltar à Fórmula 1 com a Sauber. Foi o que disse a chefe da equipe, Monisha Kalterborn, neste sábado em Yeongam, onde ocorre o Grande Prêmio da Coreia do Sul.

Acha que Barrichello ainda tem espaço na F1? Deixe seu comentário

"Estou descartando que Barrichello vá pilotar para nós. Talvez seja melhor que alguém seja claro sobre isso", disse Kalterborn a repórteres depois dos dois pilotos da Sauber se classificarem entre os dez primeiros para a corrida deste domingo.

O ex-piloto da Ferrari de 41 anos, que é o recordista de Grandes Prêmios da categoria e venceu 11 provas, deixou a F1 de forma relutante em 2011, quando a Williams decidiu não continuar com ele.

LEIA: Barrichello, sobre voltar à F1: "Se a porta abrir, estou dentro"

Rubens Barrichello queria vaga na Sauber, mas foi descartado pelo time oficialmente
Getty Images
Rubens Barrichello queria vaga na Sauber, mas foi descartado pelo time oficialmente

As especulações sobre uma possível volta de Barrichello foram estimuladas na quinta-feira quando Kalterborn parecia ter deixado a porta aberta para ele O próprio Barrichello entrou na onda e escreveu nesta madrugada em seu Twitter que "se a porta abrir, está dentro". Neste sábado, no entanto, essa porta foi fechada de maneira firme.

Kalterborn explicou que o nome de Barrichello nunca foi considerado pela equipe, mas que ela fez seus comentários na quinta-feira devido ao respeito que tem pelo piloto brasileiro e por cortesia.

"Tenho muito respeito por Rubens, e não acho que seja certo que eu simplesmente diga abruptamente 'não, não vamos conversar'" , falou a dirigente da Sauber. "Entendo completamente que ele queira pilotar e que está fazendo seu melhor. Converso muito com ele quando ele está aqui, discutimos sobre pilotos jovens, mas nunca discutimos sobre uma vaga. Essa é simplesmente a realidade".

MAIS:  Vettel confirma domínio e larga da pole position na Coreia do Sul; Massa é 6º

Ficou fora de questão até a possibilidade de Barrichello pilotar um carro do time no GP Brasil, última etapa do campeonato em 2013.

"É um pouco injusto com ele também, não fica bem para ele, então para ser bastante claro sobre isso: não discutimos uma vaga para o ano que vem, e também não discutimos ele pilotar no Brasil (última prova desta temporada)", encerrou Monisha.

Depois de deixar a Fórmula 1, Barrichello disputou uma temporada na Fórmula Indy e atualmente tem corrido na Stock Car no Brasil. Ele também tem comentado corridas de Fórmula 1 para a TV Globo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.