"É uma pista fantástica. Quando o carro funciona bem, você não quer que a prova termine", resumiu o alemão depois de vencer na Bélgica

Vettel beija troféu e comemora mais uma vitória na F1, agora na Bélgica
AP
Vettel beija troféu e comemora mais uma vitória na F1, agora na Bélgica

O alemão Sebastian Vettel está cada vez mais isolado na liderança da Fórmula 1 na temporada. O piloto da Red Bull, que busca o tetracampeonato na categoria, venceu neste domingo do GP da Bélgica e abriu 46 pontos de distância para o segundo colocado, agora Fernando Alonso. Mesmo com a vantagem, ele segue cauteloso. 

Vettel vai ser campeão da Fórmula 1 em 2013? Comente com outros leitores

"Ainda há um longo caminho a percorrer no campeonato. Ainda há mais de 63 pontos em disputa nessa temporada", afirmou o alemão após a corrida. 

Ele comentou a vantagem na liderança, mas preferiu ressaltar o desempenho em Spa-Francorchamps. "Com certeza, é uma mensagem positiva, mas estou mais feliz por ter vencido a corrida. É uma pista fantástica. Quando o carro funciona bem, você não quer que a prova termine. Não pensei no campeonato ou nos pontos. Eu sei que, quanto mais alto você chega, melhor", simplificou.

A oito etapas do final do Mundial, ele contabiliza 197 pontos. Alonso vem em seguida, com 151. Já o terceiro lugar é agora de Lewis Hamilton, com 139. Curiosamento este foi o pódio da prova belga. Raikkonen, que antes do GP era o vice-líder, abandonou com problema nos freios e caiu para quarto na classificação geral. 

Vettel abriu vantagem e venceu o GP da Bélgica de Fórmula 1 neste domingo
Clive Mason/Getty Images
Vettel abriu vantagem e venceu o GP da Bélgica de Fórmula 1 neste domingo


"Obviamente, é uma pena para ele, mas essas coisas acontecem", disse Vettel em alusão ao abandono do finlandês. "Tivemos uma falha técnica em Silverstone e perdemos a corrida. Estamos levando os carros até o limite, e coisas que estão no limite podem quebrar", disse.

A vitória na Bélgica ainda fez de Sebastian Vettel o quinto maior vencedor da história da Fórmula 1, igualando a marca do inglês Nigel Mansell, com 31 triunfos. 

*com agências

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.