Vettel lidera Mundial, mas resultados de corridas com compostos médios e duros, enviados para Spa-Francorchamps, mostram que Red Bull terá trabalho com Rosberg e Hamilton

Vettel joga champanhe em Hamilton no pódio do GP da Hungria
Petr David Josek/AP
Vettel joga champanhe em Hamilton no pódio do GP da Hungria

O GP da Bélgica marca neste final de semana o início da segunda metade do Mundial de Fórmula 1. Líder do campeonato com 172 pontos, Sebastian Vettel busca sua segunda vitória no circuito de Spa-Francorchamps, mais tradicional do calendário. Porém, a levar em conta os pneus selecionados pela Pirelli para os próximos dias, o alemão da Red Bull terá trabalho com os rivais da Mercedes.

Quem você acha que leva a melhor no GP da Bélgica? Deixe seu comentário

A empresa italiana decidiu levar para a Bélgica compostos médios e duros. É a quinta vez na temporada que estes tipos de pneus serão combinados em um GP. Nos anteriores, Vettel triunfou na Malásia e no Bahrein, Fernando Alonso levou a melhor na Espanha e Nico Rosberg foi o primeiro na Inglaterra.

A pole position foi conquistada pela Mercedes em três destas provas – a exceção foi justamente Vettel na Malásia. O traçado rápido de Spa e o bom ritmo de treino dos carros prateados sugerem Rosberg ou Lewis Hamilton como favoritos a largar na frente. Porém, para a corrida, a Red Bull se mostra mais confiável, principalmente pelo menor desgaste de borracha.

Raikkonen pode igualar marca de Senna
Kimi Raikkonen, vice-líder do Mundial com 134 pontos, é o maior vencedor do GP da Bélgica entre os pilotos da atualidade. O finlandês levou a melhor em Spa quatro vezes, marca igual à de Jim Clark. Apenas Ayrton Senna, com cinco vitórias, e Michael Schumacher, seis, ostentam números melhores em Spa.

O problema maior para Raikkonen é que, apesar de regular, sua Lotus não é o carro mais rápido do grid. É difícil para o finlandês se colocar como favorito justamente pelo fato de sua equipe ter ficado para trás das rivais no que se diz à evolução do desempenho ao longo do ano.

Felipe Massa tem duas provas para mostrar serviço na Ferrari, segundo imprensa italiana
Reuters
Felipe Massa tem duas provas para mostrar serviço na Ferrari, segundo imprensa italiana

Alonso corre por fora e Massa começa luta por sobrevivência
A Ferrari foi para a as férias de verão em baixa e, se depender do retrospecto de Alonso na Bélgica, a situação continuará ruim. O espanhol nunca venceu no circuito de Spa.

Já Felipe Massa até soma um triunfo na tradicional prova, em 2008, mas correrá pressionado. Segundo a imprensa internacional, o brasileiro tem até o GP da Itália, corrida que vem depois da belga, para convencer a cúpula ferrarista a renovar seu contrato. E candidatos a seu lugar não faltam: hoje, até Raikkonen é tido como nome forte em Maranello para 2014.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.