Para Bia Figueiredo, alargamento do 'S do Samba' apenas mudará local de batidas

Por Pedro Taveira - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Piloto será um dos três representantes do Brasil na São Paulo Indy 300 ao lado de Hélio Castroneves e Tony Kanaan

Vinicius Branca/Fotoarena
Bia Figueiredo será um dos três representantes do Brasil na São Paulo Indy 300

A quarta edição da São Paulo Indy 300 terá uma importante modificação no traçado da pista: as curvas 1 e 2, conhecidas como “S do Samba”, foram alargadas. O objetivo é evitar o engarrafamento e as batidas, marcantes nas provas anteriores no circuito. Para Bia Figueiredo, porém, a medida fará apenas com que os locais dos acidentes mudem.

Acredita que Bia pode ter um bom resultado em São Paulo? Comente

“Vai ficar mais rápido, mas a saída continua do mesmo tamanho. Talvez só vá mudar o lugar das batidas. Mas, idealizando o problema das relargadas, deve ficar melhor”, disse Bia ao iG Esporte.

Figueiredo disputará a corrida paulistana pela quarta vez na carreira, mas esta será a primeira em que a piloto chega já em ritmo de prova. Por ter participado das três etapas anteriores do campeonato, a brasileira se mostra confiante por um bom resultado em casa.

LEIA: Indy volta a SP com três brasileiros e novidades no sistema de pontuação

“As expectativas são boas. É a primeira vez que a gente corre a temporada desde o início e chega no Brasil bem preparado”, falou a piloto. “Em 2011 tive fratura na mão, perdi uma prova e vim ainda não 100% para o Brasil. O ambiente de correr em casa, ter o apoio da família e dos fãs é sensacional”.

Bia será uma das três representantes do País em São Paulo. Além dela, há Helio Castroneves, líder do campeonato até aqui, e Tony Kanaan.

Leia tudo sobre: Bia Figueiredosp indy 300indycarindy

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas