17/06 - 16:19

Fluminense desafia tabu de 45 anos contra o Boca Juniors
Única equipe brasileira que superou a argentina num mata-mata de Libertadores foi o Santos de Pelé, em 1963

- iG

SÃO PAULO – Não é exagero dizer que os brasileiros são fregueses do Boca Juniors na Libertadores. Os números deixam isso claro. Se quiser superar os argentinos e chegar à final da competição pela primeira vez, o Fluminense terá que derrubar as estatísticas e quebrar um tabu que já dura 45 anos.

Ao longo da história, o Boca Juniors já disputou 31 jogos contra equipes brasileiras pela Libertadores. Acumula 15 vitórias, 8 derrotas e 8 empates, com 51 gols marcados e 36 gols sofridos. Um detalhe: só foi eliminado nos mata-matas em uma ocasião. E foi contra o time de Pelé, Coutinho, Pepe e Cia., o maior da história do futebol brasileiro.

O duelo entre Santos e Boca ocorreu na decisão do título de 1963 e terminou com duas vitórias da equipe alvinegra, que festejou o bicampeonato em plena Bombonera. O resultado parece ter traumatizado o adversário, que desde então se tornou um demolidor de brasileiros.

SÃO PAULO – Não é exagero dizer que os brasileiros são fregueses do Boca Juniors na Libertadores. Os números deixam isso claro. Se quiser superar os argentinos e chegar à final da competição pela primeira vez, o Fluminense terá que derrubar as estatísticas e quebrar um tabu que já dura 45 anos.

Ao longo da história, o Boca Juniors já disputou 31 jogos contra equipes brasileiras pela Libertadores. Acumula 15 vitórias, 8 derrotas e 8 empates, com 51 gols marcados e 36 gols sofridos. Um detalhe: só foi eliminado nos mata-matas em uma ocasião. E foi contra o time de Pelé, Coutinho, Pepe e Cia., o maior da história do futebol brasileiro.

O duelo entre Santos e Boca ocorreu na decisão do título de 1963 e terminou com duas vitórias da equipe alvinegra, que festejou o bicampeonato em plena Bombonera. O resultado parece ter traumatizado o adversário, que desde então se tornou um demolidor de brasileiros.

 


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias