Há duas semanas Berlusconi afirmou que iria continuar na presidência do time italiano; situação atual é "muito simples", disse ele

O presidente do Milan, Silvio Berlusconi, afirmou neste sábado (16) que trabalha com mais de uma proposta para vender parte das ações do clube.

Segundo entrevista concedida ao "TgNorba24", "a marca do Milan é a mais famosa do mundo, sobretudo na Ásia e na China, e a ela se agrega a marca Berlusconi, que ainda é um dos três políticos mais conhecidos no mundo, ao lado de Obama e Putin".

Berlusconi explicou que a situação atual do time italiano é "muito simples". "No futebol, muitas coisas mudaram, chegaram os petrodólares e, por exemplo, o Catar no Paris Saint-Germain, que investe 250 milhões de euros por ano. É claro que uma família não pode fazer uma competição com um país", destacou.

Por isso, continuou o mandatário, foi necessário "tomar essa dolorosa situação e comecei a buscar alguém que quisesse levar esse time a ser protagonista na Itália, na Europa e no mundo".

Há duas semanas, após uma série de reuniões com o empresário tailandês Bee Taechaubol, Berlusconi afirmou que iria continuar na presidência do Milan e que o investidor compraria apenas ações minoritárias do time.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.