Tamanho do texto

Fagner tomou segundo cartão amarelo e acabou deixando o Corinthians com dez contra o Coritiba

Motivado, o Corinthians veio ao Couto Pereira disposto a superar o Coritiba, pensando em diminuir para três pontos a vantagem imposta pelo líder Cruzeiro. Entretanto, atuar boa parte do segundo tempo com um homem a menos, após a expulsão de Fagner, tornou a igualdade um bom resultado para o time paulista.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

Quando questionado sobre a exclusão imposta pelo árbitro gaúcho Leandro Pedro Vuaden, Fagner expôs sua indignação. "No primeiro lance, não fiz nada e tomei o amarelo. Já no segundo tempo, cometi apenas uma falta, de jogo. Ou seja, fui punido por um único erro. Felizmente, o grupo conseguiu se segurar e somar um ponto", disse o lateral-direito.

O primeiro amarelo sofrido por Fagner ocorreu no final do primeiro tempo, após discussão acalorada com Zé Love, com quem disputou bola no setor defensivo direito. Aos 19 minutos da etapa final, veio o segundo cartão, após derrubar o mesmo atacante, durante contragolpe rápido do Coritiba.

Por sua vez, o atacante Romarinho celebrou o resultado e atentou para a principal característica observada nos comandados de Celso Roth. "É um time que sempre chega muito forte. Viemos para ganhar, claro, mas o importante foi não perder. O importante é somar, ainda mais em jogos difíceis", encerrou.

Distante cinco pontos do Cruzeiro, o Corinthians volta a campo no próximo domingo, às 16h (de Brasília), diante do Santos, na Vila Belmiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.