Internacional vai jogar contra o Caxias pela semifinal do Campeonato Gaúcho no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo

Abel Braga, técnico do Internacional
Site oficial
Abel Braga, técnico do Internacional

O Internacional passou pelo Cruzeiro-RS com tranquilidade no último sábado e garantiu lugar entre os quatro melhores do Campeonato Gaúcho com a melhor campanha, mas a preparação para o duelo contra o Caxias começou com muita insatisfação de Abel Braga. O treinador questiona a decisão de mandar a semifinal longe do Beira-Rio e se diz desapontado com mais um jogo fora da casa do clube.

Confira tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Gaúcho

"Não quero ser repetitivo, mas sinceramente é um motivo de decepção. Eu quero ver o meu torcedor, quero jogar no meu campo. Só jogamos duas vezes em casa e já estamos quase em abril", reclama Abelão, referindo-se às partidas contra Brasil de Pelotas e São José.

Nesta semana, o presidente Giovanni Luigi admitiu que "ninguém aguenta mais" e garantiu que se o Inter chegar à final, a decisão do Gauchão será disputada no Beira-Rio. Ainda assim, o treinador lamenta ficar tanto tempo jogando fora de casa. "Só soube na sexta-feira que o jogo não seria no Beira-Rio. Joguei lá há um mês e não posso voltar. Fico me perguntando os motivos, não consigo entender", critica o treinador.

Nas vésperas da semifinal, a direção do Inter trabalha para ampliar o público permitido no Estádio do Vale no duelo contra o Caxias. Para isso, promete que serão instaladas arquibancadas móveis para aumentar a capacidade para 5,2 mil torcedores. A capacidade do novo Beira-Rio é de 51,3 mil pessoas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.