Resultado de 0 a 0 diante do Náutico deixa o time de Parque São Jorge a dez pontos do líder do Cruzeiro na metade do Brasileirão

Ibson em ação pelo Corinthians no Pacaembu
Daniel Augusto/Agência Corinthians
Ibson em ação pelo Corinthians no Pacaembu

Ao final do empate sem gols com o Náutico neste domingo, a torcida do Corinthians que compareceu ao Pacaembu não escondeu o descontentamento com o resultado. O time deixou o gramado vaiado, e o principal alvo dos protestos que vinham das arquibancadas era o volante Ibson.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Faz parte. Empatamos, e a torcida esperava a vitória. Fico um pouco triste porque, no meu modo de ver, fizemos até uma boa partida, tentamos, mas o futebol é assim. Estou tranquilo, fazendo o meu trabalho bem feito", afirmou Ibson.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

O volante aprovou a atuação que teve no Pacaembu. "As coisas vêm acontecendo, estou tendo uma sequência de jogos. Hoje, pude fazer mais uma boa partida, mas a equipe não venceu. A cobrança vai ser grande para quem jogar no lugar do Paulinho, mas sei da minha capacidade. O grupo confia em mim e vou continuar", acrescentou.

Já Tite, falando sobre as vaias gerais ao time, procurou mostrar compreensão. "Eu aprendi a respeitar o sentimento do torcedor. Em nenhum momento você vai me ver contrapor isso. É o sentimento dele, e eu tenho que respeitar. Tenho que estar preparado para esse tipo de coisa", afirmou.

O gaúcho só tentou, à sua maneira, pedir também compreensão, lembrando que a equipe tinha oito desfalques contra o Náutico, bem diferente do que aconteceu na goleada sobre o Flamengo na semana passada. "A torcida vai saber avaliar quem estava disponível em um jogo e quem está disponível no outro, qual a possibilidade e por que não se repete a escalação."

Veja imagens dos jogos deste domingo pelo Brasileirão

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.