Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Chile desiste de amistoso em setembro, mas Marin mantém Morumbi

Presidente da CBF afirmou nesta segunda-feira que amistoso em 7 de setembro segue confirmado para estádio do São Paulo. Resta acertar com novo adversário

iG São Paulo |

Divulgação/SPFC
José Maria Marin e Juvenal Juvêncio no Morumbi

Os dirigentes da federação chilena pediram nesta segunda-feira o cancelamento do amistoso contra a seleção brasileira, marcado para o dia 7 de setembro, no Morumbi. A informação foi confirmada por José Maria Marin, presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Segundo Marin, a CBF agora busca um novo adversário, e o Morumbi segue como palco do amistoso.

Comente esta notícia com outros leitores e deixe seu recado

"Os motivos apresentados pelo Chile são justos e já estamos providenciando uma outra grande equipe", afirmou o dirigente, admitindo que vem encontrando dificuldades para encontrar um rival em função das eliminatórias para a Copa de 2014, das quais o Brasil não participa. "O importante é que vamos trazer a seleção brasileira para São Paulo", declarou, durante o lançamento de livro de Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians e atual diretor de seleções da CBF, realizado em São Paulo.

Veja também: Marin se emociona no Morumbi, mas nega favorecer o estádio

Segundo Marin, Andrés Sanchez, que colecionou atritos com os diretores do Morumbi, aceitou o jogo no estádio do rival e a preparação no CT de Cotia.

"O Andrés atendeu ao meu apelo e vamos aproveitar, por uma questão de logística, o Centro de Treinamento de Cotia. O Andrés, junto com presidente Mário Gobbi, concordou completamente. Essa é uma questão de logística e bom-senso", declarou Marin.

Durante sua gestão à frente do Corinthians, Sanchez parou de mandar jogos no Morumbi, posição preservada pelo sucessor Mário Gobbi. Ao falar sobre o amistoso da Seleção no estádio, o atual mandatário da CBF conclamou seu subordinado a esquecer as rusgas do passado em prol da Copa do Mundo de 2014.

Leia ainda: Marin se emociona com hino e comemora resgate do orgulho

"Eu quero cumprimentar o Juvenal Juvêncio e o Andrés Sanchez. Essa medida é muito boa para o futebol paulista e brasileiro. Precisamos caminhar juntos. Temos uma grande responsabilidade, que é a Copa do Mundo, e devemos estar unidos para mostrar ao mundo que temos capacidade e competência para realizar um Mundial", disse.

*Com a Gazeta Esportiva

Leia tudo sobre: seleção brasileiracbfjosé maria marinmorumbicopa 2014

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG